quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Abrindo a Janela da Alma...


Estive passeando pela blogosfera há um mês atrás, antes de ter dado uma parada. E me lembro que estava rodando por aí notícias sobre a atriz brasileira Vera Fisher. Sobre a sua recaída e nova internação em clínica de saúde. Não estou postando para falar sobre este assunto, mas o que me chamou muito a atenção foram os grupos que se reuniram em volta da notícia para discutir o assunto. Discutir... zombar, rir, falar mal ...

Eu aprendi (com a vida, como sempre), que se voce quiser saber como uma pessoa que está passando por sérios problemas na vida está se sentindo, basta voce abrir a janela da sua alma, se vestir dessa pessoa, procurar se colocar no lugar dela e vivenciar o seu estado e problema. Antigamente eu fazia isto com  muita compenetração e seriedade e confesso que não foi muito bom, pois eu acabava atraindo o problema da pessoa para mim. Mas este tipo de comportamento nada mais é do que "a  Dó, a Compaixão". Mas eu ainda não compreendia direito a diferença entre Dó e Compaixão.

Dó = voce olhar a situação difícil da pessoa e chorar por ela, como se estivesse em seu lugar, sentindo em sua alma o que aquele ser está passando...

Compaixão = voce se condoer com a situação difícil que o seu semelhante atravessa e sentir um profundo desejo de ajudá-lo, "mas tendo sempre em mente que ele precisa passar por aquela situação para crescer e melhorar como ser humano". Voce, então, ao se sentir compelido a ajudá-lo, lhe envia pensamentos de luz, vibrações de amor e benção e pede que ele seja colocado nas mãos de Deus...e fazer aquilo que estiver ao seu alcance para ajudar...
Sabem, eu compreendi que não é necessário atravessarmos o país, o continente, ir para lugares longe e quase inacessíveis (por vários fatores, inclusive financeiros) para ajudarmos as pessoas...


Aqui mesmo, muito perto de nós, existem inúmeros seres necessitando brutalmente de nossa ajuda...

Se temos tempo de sair por aí escrevendo ou se reunindo com outros para julgar comportamentos, porque não aproveitamos e usamos este tempo melhor?

Vou  dar algumas dicas: 

Existem dezenas e dezenas de orfanatos com crianças órfãs que nunca receberam amor, atenção e carinho...no dia de visitas, algumas recebem parentes ou familiares, mas muitas ficam sozinhas, à margem da festividade e alegria do dia...por isso, podemos ir até lá...levar uma bola, uma corda, um taco (para brincar de "bandeirinha") ou apetrechos que dê para realizar brincadeiras coletivas, com toda a criançada...é, com toda...porque elas vêm mesmo brincar conosco, podemos esperar...


Existem dezenas e dezenas de asilos, onde lá também se encontram pessoas idosas carentes de amor, atenção, carinho, principalmente, alguém que vá vê-las, conversar um pouquinho com elas, ajudar a passar tão triste e solitário tempo, já no fim de suas vidas...
Se tivermos um cãozinho, poderemos levá-lo...elas adoram o amor incondicional desses seres e vão se divertir com eles...


Existem instituições que preparam e saem para servir o "sopão" para centenas de pessoas relegadas à margem da sociedade, sem nenhuma perspectiva de vida, a não ser esperar pela morte, enquanto  ainda lutam para sobreviver neste mundo árido, sem vida, sem emoção, sem luz (...para elas..)...que tal ajudarmos?


Podemos ir  em um dia antes da véspera de Natal  em algum bairro pobre, levando algumas  cestas básicas de Natal...não precisa ser nem com peru, salsicha mesmo serve...poderemos  encontrar alguma pessoa que virá chorando agradecer, pois sem a nossa cesta, ela e sua família com crianças não teriam nada para comer no dia de Natal...então, ela vai  agradecer a  "salsicha"...por que é isso que ela vai comer na Ceia de Natal...e se não fosse por nós e a nossa salsicha...


Podemos ir  em alguma comunidade carente, reunir as crianças e distribuir brinquedos e doces...muitas delas não possuem nenhum brinquedo, ou mesmo nenhum brinquedo novo, porque há muito tempo não sobra para que o seu pai ou sua mãe lhe dê um brinquedo de natal ou do dia das crianças...ou mesmo, de aniversário...Não dá para imaginarmos o que é ver um sorriso nos olhos dessas crianças...isso mesmo, o sorriso estará em seus olhos...


Poderemos ir em alguma comunidade carente e nos oferecer para alfabetizá-las...veremos o número surpreendente de pessoas que não sabem ler e muito menos escrever...nem mesmo o seu próprio nome...


Podemos visitar Hospitais para aidéticos ou pessoas com câncer...levarmos palavras de esperança e luz, doarmos a eles livros que possam trazer alguma esperança e conforto para a alma...encontraremos seres ansiosos, esperando por alguma bóia que possa lhes salvar...não importa de onde ela venha...
Nas alas para as crianças, levemos um lindo livro de histórias cheias de magias e leiamos para elas...nós podemos fazer isso por elas...fazê-las sonhar um pouco e fazê-las se esquecerem, nem que por algum tempo, do que lhes espera, logo ali na frente...e eu já vi e ouvi falar de pessoas que se curaram através do sorriso, risadas, gargalhadas, bom humor e otimismo...quem sabe não seremos nós a levar-lhes essa "cura sagrada"?..


Se somos um profissional especializado, dediquemos em algum dia da semana, em um certo horário, um pouco da nossa profissão para ajudar os mais necessitados, sem lhes cobrar nada. Eu tenho um primo médico que vai todo sábado às comunidades carentes e faz atendimento gratuito nesses locais...se somos artistas, que tal reunir os jovens e crianças e ensinar-lhes algo?...violão, dança, pintura, piano, poesias, leituras de livros interessantes que visem ensinar a lógica e o raciocínio?...há tanto para se doar...


Visitemos comunidades carentes e conheçamos as casas onde vivem...talvez  tenhamos alguma cama sobrando para doar àqueles que possuem só uma cama feita de quatro ou seis caixas de laranjas, vazias,  juntadas como base para colocar um colchão já velho, todo sujo, mofado e rasgado, e tudo isto apoiado em um chão de terra, sem nenhum piso, nem mesmo um cimentão vermelho...
Talvez  também encontremos por lá alguma senhora bem velhinha, com a mente já atrofiada,  confinada em 3m quadrados, dormindo em cima de uma pia, pois não há espaço para nada mais...
Ou ainda, uma família inteira morando em um barraco tipo palafita, onde como piso há algumas tábuas dispostas uma ao lado da outra, com um pequeno intervalo e que ao olhar, veremos o rio que passa ali embaixo, e ao pisar nestas tábuas, elas balacem muito...e veremos as crianças correndo em cima daquele piso, que parece que vai desmanchar, ceder, cair, e essas crianças poderiam cair naquele rio, que passa ali embaixo...


Vamos  lá, levarmos um pouco de amor, esperança, calor humano, carinho, atenção, um beijo, um abraço, um carinho, uma palavra de esperança...nada mais do que isso...e poderemos  ver como a nossa vida é linda, sublime, sagrada...cheia de momentos de alegria e bençãos...de tristeza também, pois faz parte do "viver"...mas conhecendo essas pessoas, esses lugares,  passaremos a ver a vida de um outro ângulo...não que não tenhamos problemas, mas eles vão parecer menores, bem menores do que  parecem agora, diante do que  a vida ali vai nos mostrar...nos ensinar...

Eu já vi de perto e já fiz tudo isto que escrevi aí em cima...talvez seja isto que tenha ajudado a moldar o meu caráter e o meu modo de ver a vida...sempre que surgem os problemas, não deixo de ter esperanças, porque sei que em algum lugar deste mundo tão grande existe alguém que sofre com um problema bem maior do que o meu...


Falar mal do outro e rir ou ironizar os problemas pelos quais ele passa é uma atitude tola, infantil, e vem de uma mente imatura. Está na hora de crescermos...vermos...enxergarmos que a vida é muito séria...a vida dá voltas...o mundo é redondo...hoje estamos está aqui...amanhã poderemos estar ali, ou pior, alguém que amamos demais, estar ali...
Que possamos crescer, amadurecer, não sermos egoístas e egocêntricos como uma criança de 5 anos...já está na hora de amadurecermos e percebermos que não temos mais 5 anos, vermos que  não estamos sozinhos neste mundo, que existem outros seres neste mundo além de nós  mesmos...paremos de ficar só olhando para o nosso próprio umbigo...percebamos que o mundo não gira em torno de nós, é ao contrário...nós é quem temos que girar...somos nós quem temos que estender a mão e ajudar àqueles que necessitam mais do que nós...arregacemos as mangas e mãos à obra...há muito a se fazer e pouco tempo para se concluir...


E não nos surpreendamos se depois disto, conseguirmos encontrar a verdadeira felicidade...um sentimento interior de estarmos preenchidos, completos, realizados...sentimentos que nem mesmo um carrão novo ou uma mansão poderiam nos trazer (estes nos trazem sentimentos diferentes...) ...porque a verdadeira felicidade está somente nisto: "ser útil ao próximo, fazer o bem, praticar a caridade". Se todos compreendessem que estamos aqui só para isso...seriam mais felizes...não ficariam mais tão sozinhos nem doentes...e sentir-se-iam preenchidos, e radiantes de luz viveriam...porque a vida é isso... só isso: AMOR...principalmente AMOR AO PRÓXIMO...

Antes de duvidar de mim, achar que tudo o que escrevo é utópico ou bobagem, que tal experimentar fazer ou
tomar qualquer uma destas atitudes?...e, depois... conversaremos...


Um grande beijo com carinho...

Imagens: Ilustrei este texto com as fabulosas fotografias de Bill Geka
Texto por: Lizete Ferraz

37 comentários:

✿ chica disse...

Isso tudo é carinho, solidariedade, muito amor e só pode dar quem tem dentro de si.]



Linda demais tua postagem, saída do fundo do coração!

Parabéns e estás completamente certa em tudo!

Adorei! beijos,tudo de bom,chica

Maria José Rezende disse...

Nossa amiga!!! Esse post me emocionou de fato. Beijos e obrigada pela visita.

Toninhobira disse...

Pois é minha amiga,eu sempre entendi que existem pessoas de almas perfumadas,estas compartilham a dor, o fracasso e solidarizam em soluções, as outras de alams sebosas apenas julgam,condenam, satirizam,como se alguém lhes desse estes direitos.Lindas suas imagens e o texto revela sua alma de primavera.
Parabens e que seja sempre assim a sua vida de generosidade e solidariedade.Há sempre alguem que quer de nós apenas um sorriso.
Linda mensagem Lizete.
Meu carinhoso abraço com toda admiração.
Bju.

Beth/Lilás disse...

Querida Liz!
Tens toda razão, apesar de que esta é uma das formas que o ser humano apresenta em sua humanidade, julgar os demais e não ver o que contém na nossa 'sacola' de trás, nossos defeitos. Só vemos o que está na sacola da frente, nossas virtudes, né mesmo. Faz parte de nossas imperfeições e humanidade, mas podemos através de sua reflexão lembrarmo-nos disso e não nos deixarmos escorregar por este caminho errado.
Lindas as fotos dessa menininha!
beijos grandes, cariocas

manuela barroso disse...

Querida Liz,
já tinha sentido todo o seu perfume, mas faltava este post para que uma ideia se aliasse mais concretamente á realidade.
Tenho a felicidade de conhecer grandes corações. Mas cada vez,parece que quanto mais o mundo se afunda mais flores se abrem deixando sorrir pétalas de paz de amor INCONDICIONAL, com odores cada vez mais fortes de ternura, e da candura que é a luz de corações e alma como a sua.
Liz, estou a dizer o que realmente
senti com o seu post.
É de uma grandeza imensa.Dó e compaixão tocam-se. Mas a compaixão sublima os nossos sentimentos quando olhamos para o Universo, Deus!
E quero agradecer por ter uma alma assim, perto da minha! É assim que me vejo.Que me quero ver. Era assim que me queria rever.Um ser humano, que procura ser luz,nos caminhos escuros da alma!
Palavras lindas são as suas, creia!
Grande abraço
manuela barroso

Menina no Sotão disse...

Caríssima, boa noite. Eu nem sabia que a Vera Fisher estava com problemas. Mas também nem estava sabendo desse papo de ministra e comercial de lingerie. Sou alienada mesmo com relação a certos assuntos.
Eu gosto e prefiro me dedicar aos cães. Faço campanha, arrecado ração, remédios e convenço pessoas a adotar um cão abandonado. Fico comovida com a expressão de felicidade.
Crianças não me sensibilizam, não mais. Não fique brava comigo, mas é que não acho que exista de fato essa história de inocência naqueles seres em miniatura. Muito pelo contrário. hahahahahahahaha

bacio

Sandra Bugs disse...

Lizete, que belas e emocionantes palavras e que imagens magníficas! Muito obrigada pela visita lá no blog! Parabéns pelo teu blog, é muito lindo! Beijos, Sandra

Lúcia Soares disse...

olá amiga paz
lindo seu blog e bela reflexão, um maravilhoso FDS.

Ivani disse...

Lizete querida, você não só nos fez abrir nossa alma como também nos recebeu dentro da sua.
Uma alma linda como a sua precisa mesmo ser aberta e mostrada. Para que a gente aprenda um pouco com sua luz.
Adorei, e vou procurar ser um pouco do que você sugeriu.
Não zombo, nem ridicularizo com as pessoas que estão sofrendo. Mas confesso que não faço alguma coisa mais específica para ajudar.
Vou pensar mais no assunto.
Querida, tenho tido uma dificuldade enorme em abrir alguns blogs (inclusive o seu) depois daquele virus danado, o malware.
Vamos ver se isso tudo passa e fique mais fácil.
Mas hoje estou aqui, e feliz em poder ver as fotos deslumbrantes que voce postou.
Beijos, muito carinho.

Noel disse...

Este blog é delicioso..uma viagem em imagens e palavras que nos levam a pensar e navegar em boas águas.

Roberta Maia disse...

Liz minha irmã! E ISSO AI!!
Concordo com cada ponto, virgula e exclamação desse lindo texto!

Se cada um de nós fizer sua parte o mundo será outro!!

Beijinhos Querida, no fundo de seu coração lindo!!
Tenha um Belo Fim de Semana!
Paz e Luz!!

Lua Nova disse...

Todos nós temos algo para dar por pior que seja a nossa condição, por mais difícil que seja nossa situação.
O que não podemos é nos esquecer disso e seu texto, repleto de sensibilidade e amor ao próximo nos lembra disso.
As imagens são lindas.
Beijokas e um lindo fds.

Paula Moraes disse...

Não é fácil, mas deveras gratificante, fazer a sua parte acaba alegrando mais o coração de quem faz que o de quem recebe.
Bjs Liz, bom fim de semana.

pensandoemfamilia disse...

Viver a (com)paixão é amar. Somos seres interdependentes e a dor que aflige um não fica isolada. Sementes boas e más se espalham e vingará aquela que cuidarmos cotidianamente.

Adorei as fotos,traduzem lindamente as expressões.
obs.
Em relação ao meu post, não há problema algum vc reproduzir, pelo contrário, isto será uma forma de reforço a importante reflexão.
bjs

Mãe Terra, Estamos Aqui... disse...

Olá querida amiga, ameiiiiiiiiiiiii seu post, lindo texto mostrando as pessoas o que importa de verdade, é ser útil, me lembra alguem que me ensina muito a viver, Madre Tereza de Calcutá, é um lindo exemplo de vida e de atitude...
Beijos no seu coração, jóia rara de ser humano...
Maravilhosaaaaaaaaaaa lizete....

pensandoemfamilia disse...

Voltando para reponder sobre seu comentário no meu blog.

São os comentários dos nossos leitores/amigos que nos dão retorno da qualidade das nossas proposições nos posts. Eu tenho me guiado neste sentimento olhando lá ( a mim mesma ) cá ( o agrado dos leitores). Está é a dança que considero apaixonante neste espaço. É uma busca constante…

Eloah disse...

Querida não é utopia! Enxergar a pura realidade e o outro lado com olhos de amor leva a ações que ajudam as pessoas, ou crianças a sentir a alegria de viver.Ter pena, compaixão não é o suficiente.O suficiente é a doação do amor.Lindo texto! lindas imagens ilustrativas e linda música.Perfeito querida.Obrigada pela lição de vida! Tenha dias compensadores e ricos de felicidades.Bjs Eloah

Kika Diniz disse...

Oi Liz querida sobre o seu post gostei demais do que escreveu, apesar de saber que tenho muito o que evoluir, acredito tbm que fazer o bem pra quem está ao lado é muito melhor do que apenas olhar e nada fazer! Meu marido e eu faziamos parte de um moto clube que arrecadava alimentos como pagamento do convite pra suas festas e doava tudo pra orfanatos, asilos ou casas de apoio a crianças com cancêr!
Na visita de entrega vários integrantes do moto clube tbm iam pra brincar com as crianças ou dar atenção aos idosos e isso parecia até mais importante do que as cestas básicas!!!

Amiga a respeito do seu convite, só vi na sexta-feira, agradeço demais por se lembrar de mim mas não poderia ir, vou te mandar um email pra explicar melhor (hoje foi um dia muuuuito dificil pra mim)!
Muitas bjks com todo carinho!

ONG ALERTA disse...

Maravilhosa as fotos as palavras, cada um dá aquilo que pode nesta vida, o ser humano tem muito a a prender principalmente sobre doar, ser solidário...
Beijo Lisette.

Regina Coeli disse...

Olá minha querida LIZETE,

Quando descobrimos que em algum lugar deste mundo existe alguém que sofre com um problemas bem maiores do que os nossos e nos dispomos a fazer alguma coisa para atenuar o sofrimento dos outros acredito que começamos a nos tornar um pouco melhores...
Que Deus ilumine a cada dia os seus caminhos para que você continue a irradiar luz por onde passa...
Muito lhe agradeço pela riqueza de suas reflexões e por nossos caminhos terem se cruzado!
Com respeito e admiração,
Regina Coeli

Marion disse...

Linda reflexão e mensagem... mais ainda por que foi motivada pelo que falas a respeito da Vera Fischer que realmente não merece tais comentários maldosos por aí. Sabe, a família dela, ela, foi nosso vizinha. Quando eu era criança frequentava a casa deles, amava ficar horas na companhia do pai dela, na loja deles... brincava com o irmão mais novo dela, que tinha minha idade... acompanhei o casamento que foi na nossa comunidade, aniversário de um ano da filha. É alguém especial e para quem só queremos o bem, na minha família - da forma como falas, mesmo. Abs. Marion

Pedro, Amara e Rozani. disse...

Olá, Lizete.
Post maravilhoso, mostra como você é uma pessoa sensível,solidária e com muito amor.
Que DEUS te abençoe e te proteja sempre...
Obrigada, pelo o alerta com o meu blog.
Carinhosamente
Bjss
Amara

Vinicius. C disse...

Olá!

Venho conhecer seu blog, vi um comentário seu no blog da Adriana e acabei chegando aqui.

Muito bom tudo que li e vi!

Deixo meu beijo e desejo uma ótima noite!

Quero convida-la a conhecer o Alma- meu blog!

Sandra Mitsue disse...

Oi Lizete...
Simplezsmente Maravilhoso este post...Lindas imagens...
Verdade...Se as pessoas tem tempo de sair por aí escrevendo ou se reunindo com outros para julgar comportamentos, porque não aproveitarem este tempo melhor? Adorei!!!

Beijos!
San...

Rozani disse...

Oi, minha amiga!
Se todos fossem igual a vc...que maravilha viver.
Essa música é a sua cara, sabe!
Vc é um ser humano surpreendentemente bom e doce.
Tem a alma limpa, desprendida de qualquer coisa.
Lindo seu post. Adorei tb o seu encontro com suas amigas blogueiras. Muito bacana.
Bj enorme, Rozani

Mãe Terra, Estamos Aqui... disse...

Também quero Lizete muito muito te conhecer, a arvore pode ser a cerejeira da sua janela amiga, rsrsrs...
É maravilhoso essa sensação gostosa que conseguimos sentir por pessoas que nunca vimos na vida, mas sabemos que não é só essa vida que nos formou, então vivemos sentimentos de outros momentos que devemos recordar para sentirmos a amizade de outras vidas, minha grande amiga...
Amo o seu jeito de ser amiga....

manuela barroso disse...

Sabe, Liz
Não resisti vir aqui anotar umas palavras sobre coisas tão simples como as descrevi.A tristeza, fica só no vazio que hoje preenche as horas de quem não sabe destes pequenos nadas da vida e que são o que a torna verdadeiramente humana.
E, revi toda a história, a minha história, nessas fotos comovedoras de ingenuidade e inocência que fazem parte da menina que fui!
E a(s) história que também revela o lado sombrio do ser humano...
Abraço.

Rosane Castilhos disse...

OI LIZ QUERIDA!!!!!!!
SAUDADE DE VIR AQUI E ENCHER MEU CORAÇÃO DE AFETO E SABEDORIA. MUITO LINDO TUDO O QUE ESCREVESTE, OU MELHOR LINDO E TRISTE (ALGUNS MOMENTOS). SE PENSARMOS O QUANTO TEMOS A CONHECER DO OUTRO, SE PENSARMOS QUANTO SOFRIMENTO O MEU SEMELHANTE TEM E EU NEM ME DOU CONTA... SÃO MUITOS PENSARES!!!
AS IMAGENS SÃO DE ENCHER OS OLHOS E O CORAÇÃO!
BEIJINHO E UMA LINDA SEMANA

blog da Paraguassu disse...

Lizete amada,
Quanta bondade apresenta seu coração.
Além de bondade, muitas outras tantas virtudes que, inclusive, me emocionaram. Seu comentário em meu post me deu muita alegria, pois sei que me lendo, sua alma abriu-se mais para seu compromisso com o próximo. Não deixe que ninguém interfira na maneira de você ser, com a vontade de externar sua caridade àqueles que tanto precisam de nós. Deus confiou a você esta bela missão e não deves nunca, jamais abandoná-la. Cumpra seu
trabalho na seara do bem e terás a satisfação moral e espiritual de sentir-te trilhando o caminho de Jesus.Sua postagem coaduna-se perfeitamente com o seu modo de ser.
Desejo-te felicidades e parabéns por teres entendido o real sentido do amor. Que Deus te abençoe, querida.
Que tenhas uma linda semana, com muita paz e luz.
Um beijo em seu coração.
Maria Paraguassu.

Lena disse...

Liz
Excelente seu texto, recheado de imagens lindíssimas. Compartilho com você de todos esses incríveis sentimentos expostos nesse maravilhosos texto. Parabéns!Bjkas com super carinho!

Alessandra disse...

Olá Liz,

Muito obrigada pela atenção lá no blog. Já tinha feito uma inspeção do meu blog, mas como sou leiga nos assuntos informáticos fico preocupada.

Valeu a dica.
bjs.

Luma Rosa disse...

Nada do que escreveu é utopia. As imagens são lindas!
Tenho um altruísmo latente que até chega a incomodar algumas pessoas. O brasileiro não tem cultura solidária e sempre imagina que isso é coisa de quem quer parecer bonzinho ou lucrar de alguma forma.
Minha mãe pouco tinha tempo e o pouco que restava praticava serviço solidário e lembro dela na máquina de costura fazendo roupinhas para doar ao orfanato. Aquela época não tinham tantas lojas vendendo roupas prontas.
Depois quando morei fora, vi como as pessoas se ajudavam e se preocupavam. Isso de falar que brasileiro é acolhedor e os estrangeiros são frios é pura balela!
Mas enfim, faço o que posso e dedico uma tarde da semana como contadora de história na creche local - é um trabalho gratificante que já faço a quase 5 anos. No dia 12 levarei as minhas crianças para comemorar o dia lá na creche.
Meu filho também participa na casa do idoso, uma vez por mês leva a banda para tocar e animar o pessoal. A felicidade estampada no rostinho deles que nos anima e "persegue".
Boa semana! Beijus,

Kika Diniz disse...

Oi minha querida estou bem obrigada pelo carinho, e vc como está e sua mãezinha?!
Sabe que acabei me esquecendo que dia 12 é dia das crianças, e vc já sabe né...quem tem criança em casa não consegue fugir dessas coisas!E tbm minha pequena tem todo direito de ter atenção né?!
Agora vamos a duas juntas dar um passeio pra melhorar o astral...
Um bj minha flor e fica com Deus!

Lilá(s) disse...

Um post tão completo e rico que se torna difícil comentar! direi apenas que adorei, as imagens são encantadoras.
Obrigada pela visita ao meu espaço.
Beijinhos

Madalena Barranco disse...

Querida Lizete,

Claro que me lembro de você!!! A energia de seu coração lindo ainda pulsa no meu:)

Fiquei tão feliz com sua visita e em saber que tem um blog encantador. Tudo que você escreveu sobre a maneira como nossos irmãozinhos se digladiam em julgamentos, quando na verdade essa energia deveria ser aproveitada para reerguer os corações, pelo sentido verdadeiro da palavrinha compaixão, que você explanou com maestria.

Tomei a liberdade de colocá-la em meu cantinho de dicas de blogs.

Obrigada querida e até breve:)Ah, infelizmente não fui à exposição da Mariacininha... Mas, logo a vida tornará a nos reunir.

Beijos, carinho
Madalena

Ana Paula disse...

Por onde passarmos, deveríamos construir pessoas. Sentido de existir. Beijo

POR CARLOS EDUARDO DEVIENNE FERRAZ disse...

É fácil criticar, apontar o dedo, descer a lenha, mas ficar no lugar do outro ninguém quer..."pimenta nos olhos dos outros não arde" Tudo isto é fruto do egoísmo, viver olhando para o próprio umbigo, sem se preocupar que existe o outro. Esta é uma dura realidade "cada um para sí..."
Exitem aqueles que "querem ajudar" aí acham que precisam ajudar na Africa, lá no fim do mundo, e não são capazes de ver o que está na sua frente, na sua porta, no seu dia a dia, passando fome, necessidades de todo tipo, asilos, orfanatos, etc...Vamos abrir os olhos enxergar, isso mesmo, enxergar...deixar de dar justificativa, não tenho, me falta tempo, é difícil, etc... Mude sua atitude, respeitando seu semelhante, a natureza, a vida...

bjs
PEPE