segunda-feira, 11 de julho de 2011

Como vai o seu coração?...


Eu não tenho religião, mas de cada uma delas eu tiro o que há de mais belo, o que eu acredito e com isso, vou moldando a minha vida, a minha alma, o meu coração...
Um jovem estava no centro da cidade, proclamando ter o coração mais belo da região. Uma multidão o cercou e todos admiraram o seu coração. Não havia marca ou qualquer outro defeito. Todos concordaram que aquele era o coração mais belo que já tinham visto. 

O jovem ficou muito orgulhoso por seu belo coração. De repente, um velho apareceu diante da multidão e disse: 

- Por que o coração do jovem não é tão bonito quanto o meu? 

A multidão e o jovem olharam para o coração do velho, que estava batendo com vigor, mas tinha muitas cicatrizes. Havia locais em que pedaços tinham sido removidos e outros tinham sido colocados no lugar, mas estes não encaixavam direito, causando muitas irregularidades. Em alguns pontos do coração, faltavam pedaços. 

O jovem olhou para o coração do velho e disse: 

- O senhor deve estar brincando... compare nossos corações. O meu está perfeito, intacto e o seu é uma mistura de cicatrizes e buracos! 

- Sim, - disse o velho. - olhando, o seu coração parece perfeito, mas eu não trocaria o meu pelo seu. Veja, cada cicatriz representa uma pessoa para a qual eu dei o meu amor. Tirei um pedaço do meu coração e dei para cada uma dessas pessoas. Muitas delas deram-me também um pedaço do próprio coração para que eu colocasse no meu, mas, como os pedaços não eram exatamente iguais, há irregularidades. Mas eu as estimo, porque me fazem lembrar do amor que compartilhamos. Algumas vezes, dei pedaços do meu coração a quem não me retribuiu. Por isso, há buracos. Eles doem. Ficam abertos, lembrando-me do amor que senti por essas pessoas... um dia espero que elas retribuam, preenchendo esse vazio. E aí, jovem? Agora você entende o que é a verdadeira beleza? 

O jovem ficou calado e lágrimas escorriam pelo seu rosto. Ele aproximou-se do velho. Tirou um pedaço de seu perfeito e jovem coração e ofereceu ao velho, que retribuiu o gesto. O jovem olhou para o seu coração, não mais perfeito como antes, mas mais belo que nunca.

Os dois se abraçaram e saíram caminhando lado a lado. 
Como deve ser triste passar a vida com o coração intacto.
(Autor desconhecido)

História cedida gentilmente pelo Carlos, do blog O Manancialzinho, especialmente elaborado para passar às crianças ensinamentos espíritas. Mas também é bom para quem é criança no coração!

Beijos!
Imagem: Pinterest

12 comentários:

Mariacininha disse...

É verdade Lizete, coração perfeito é coração duro, Deus me livre prefiro corações moles e cheios de furos, rabiscos, arranhadelas... Sempre aprendo alguma coisa por aqui.

Beijos

Kika Diniz disse...

Olá Liz, gostei muito da história, a verdade é que pra me sentir viva preciso de ter meu coração cheio de pedacinhos de outros corações! Bjks.

Menina no Sotão disse...

O que posso eu fazer além de sorrir e ficar com os olhos cheios de água e o peito "enfiado" num suspiro.
Boa leitura para uma manhã que segue se desenhando pela atmosfera.

bacio

Menina no Sotão disse...

Lembrei: e depois você ainda vem dizer que eu não preciso voltar até aqui. tsi tsi tsi tsi.

bacio

✿ chica disse...

Maravilhosa mensagem faz bem pra todos.E devemos ter sempre a criança em nós. beijos,lindo dia!chica

maria neusa guadalupe disse...

Lizete: posso colocar essa história no meu blog? Beijos de um coração envelhecido e orgulhos disso.

Rozani disse...

Oi, minha amiga!
Que lindo, né?!
Eu acho que meu coração deve tá todo furado. Fazer o q! Agente acba mais dando que recebendo.
Tudo bem! Sem problema!
bjs, Rozani

Beth/Lilás disse...

Boa tarde, Cerejinha!
Que beleza de estória para refletirmos. Meu coração já está meio assim, mas fortaleço-o a cada dia com uma boa e nova ação.
um abraço carioca

POR CARLOS EDUARDO DEVIENNE FERRAZ disse...

Lindo post! Dar é muito mais gratificante do que receber...
Tudo que é novo de mais é que não foi usado...Devemos retribuir todo o amor que recebemos, acho que é melhor ficar com buracos esperando retribuição do que ter um pedaço de coração sem gratidão.
Na vida recebemos proporcionalmente àquilo que damos...

bjs

PEPE

Kika Diniz disse...

Querida Liz, tem selinho pra vc lá no meu blog, Bjks!

Rosane Castilhos disse...

Oi Li Querida!
Estou aqui a chorar, sou assim mesmo me comovo com o belo!
Que LINDO, nossa tão verdadeiro.
O que adianta passar por esta vida sem dar e receber, mesmo que com isso a gente sinta dor, sofra, mas só assim viveremos também a alegria na sua plenitude, o amor de verdade.
Recebe aí um pedacinho do meu coração, tá?!
Beijinhos

Roberta Maia disse...

Olá Li!!
Que estória linda!!!
As nossas cicatrizes fazem ser o que somos hoje, hã?! É de onde tiramos as melhores lições!!!

Somos irmãs!!!
"...Eu não tenho religião, mas de cada uma delas eu tiro o que há de mais belo, o que eu acredito e com isso, vou moldando a minha vida, a minha alma, o meu coração..."

Faço das suas palavras as minhas!!!
Amei!!!

Linda Noite!!!
Bons Sonhos!!!
Paz e Luz!!!