sábado, 13 de agosto de 2011

Um dia muito especial...DIA DOS PAIS...

Domingo é Dia dos Pais. Para mim, uma das datas mais importantes de nossas vidas. E para comemorar esse dia tão especial, leiam comigo esta comovente história, de amor, perdão e reconciliação...


LENÇOS BRANCOS


 Enzo era um rapaz muito trabalhador, mas os problemas com o seu pai eram muito grandes e ele reclamava:
- Meu pai, não deixa eu crescer, só permite que eu trabalhe na operação, na execução e não deixa eu participar dos planejamentos e das estratégias da empresa. Quando o rapaz estava mais velho, em uma discussão com seu pai, resolveu sair de casa.
A sua mãe pediu:
- Meu filho, não vá. Vocês vão esquecer essa discussão, isso é passageiro. O rapaz virou-se para a mãe e disse:
- Vocês não me amam de verdade, papai não permite que eu cresça, vou embora daqui. 

E assim o fez. Já morando em outra cidade, distante dos pais, o rapaz montou o seu próprio negócio e muitos anos se passaram. Ele se casou e teve seu primeiro filho, um ano mais tarde o rapaz teve mais um filho. Um dia, quando as crianças estavam brincando, o mais velho lhe fez uma pergunta:
- Papai, nós só conhecemos o vovô e a vovó, os pais da mamãe. Você não tem papai nem mamãe como nós? não sente saudades deles? Naquele instante, o rapaz se emocionou e se encheu de saudades. Pensou e passou a rever seus ideais. E resolveu tentar uma reaproximação com os pais. Então, escreveu uma carta:
- Oi, papai, oi mamãe, aqui é o seu filho. Eu me casei, tenho dois filhos, e eles querem conhecer vocês. Não sei se depois desses longos anos vocês ainda têm vontade de me ver e também não sei se querem conhecer os seus netos. De qualquer forma, estou indo visitar vocês com minha família. Se quiserem me ver e conhecer os seus netos, coloquem um lenço branco na cerca ou no muro da sua casa, onde eu possa ver, porque estarei indo de trem, aquele que passa bem em frente da casa de vocês, assim eu saberei se posso chegar ou não. O rapaz fez todos os preparativos, arrumou as malas e as crianças, pegou o trem, mas estava muito ansioso para rever seus pais.

- Será que eles receberam a carta? Será que querem me ver? Será que querem conhecer os netos? Será que estão vivos? Quando chegaram numa estação anterior à de seu destino, o rapaz não conseguia mais se conter.



Algumas lágrimas já teimavam em rolar pela face. A ansiedade aumentava. O trem partiu e o rapaz se pendurou na janela como fazia quando era criança. Estava louco para chegar. Com a voz trêmula e embargada falou para os filhos:  "Após esta curva conseguiremos ver a casa do vovô e da vovó. Vejam se vocês conseguem ver algum lenço branco, amarrado em algum lugar." O trem terminou a curva e eles conseguiram ver a casa. Não, não havia nenhum lenço branco amarrado em algum canto onde eles pudessem ver...estava era cheia de lençóis brancos, nas cercas, nos muros e nas janelas, esparramados por todos os lugares. E o mais comovente, um casal de velhinhos acenando com lenços brancos para o trem...para seu filho...sua nora e seus netos... Enzo abraçou os pais, chorando, e com carinho e arrependimento  lhes pediu perdão, do fundo do coração. Naquele momento, depois de tantos anos passados, ocorria a tão esperada reconciliação...
Foi uma imensa alegria...!!!




Amanhã será um dia especial. Dia do Amor, do Perdão, da Reconciliação. Se você tem seu pai vivo, não perca a oportunidade de lhe dar um grande e comovente abraço. E se voce achar que precisa pedir perdão, não exite...pois amanhã ele poderá não estar mais por aqui...E nunca se esqueça, antes de cobrar coisas que seus pais não fizeram por voce, que antes disso, eles te deram tudo o que tinham para dar...até mesmo a forma de te amar. Foi isso que ele recebeu, e ninguém dá aquilo que ele não recebeu, que ele não tem. Compreenda, perdoe e apenas ame...incondicionalmente...peça-lhe perdão, lhe dê um grande e emocionado abraço, diga-lhe que o ama, e agradeça, por tudo o que ele fez por voce, porque pode acreditar, ele fez o máximo por voce...
Aqueles que não possuem pais vivos, lhe enviem uma prece...de onde estiverem, eles receberão, e lhes encherão de bençãos, beijos e abraços, mesmo que invisivelmente, mas voce poderá sentir...na alma, no coração...
Um beijo com muito carinho e FELIZ DIA DOS PAIS!!!!!

15 comentários:

✿ chica disse...

Emocionante e linda demais essa mensagem e deixo aqui meu abraço especial para todos os papais que aqui passarem...Lindas imagens também! beijos,chica

pensandoemfamilia disse...

Bonita a história. Deixo meu abraço para seus leitores pais e para o pai dos seus filhos.bjs

Luma Rosa disse...

Como não se emocionar este texto! A falta que os pais sentem talvez seja maior que a do filho que anda tão ocupado com a sua recém inaugurada vida! Mas os pais deixam os filhos voarem, mesmo que isso lhes custe!
Perdi meu pai muito nova e a minha mãe cumpriu muito bem os dois papéis. Sei que muita coisa seria diferente se o meu pai tivesse participado da minha vida, mas não gosto de suposições. O tempo que ele esteve do meu lado foi curto e por isso mesmo, todos os momentos foram ricos - Ele era um pai diferente dos pais das minhas amigas - meu pai sabia abraçar e beijar! Beijus,

Ivani disse...

Estou tão emocionada que nem vejo direito as letras do teclado.
Pais me emocionam muito. O meu foi especial.
Linda homenagem querida, lindas fotos, lindo tudo!
Parabéns aos papais pelo seu dia!
Bom domingo, beijos.

Mãe Terra, Estamos Aqui... disse...

Que texto maravilhoso, vou mandar para o meu PAI, ele vai ficar doido, pois mora muito longe, eles estão em Portugal, e eu sempre digo que quem inventou a distância, não conhecia a saudade, beijos amiga, do coração, e escrevo essas linhas com lágrimas nos olhos de saudade deles...

Rosane Castilhos disse...

Liz
Quanta emoção, nem sei se vou conseguir escrever direito.
Meu pai já se foi e sinto tanta falta dele. Tem momentos que precisamos tanto deles ao nosso lado, né? E eles precisam de nós!!!
Beijinho e um lindo domingo

Beth/Lilás disse...

Ah, Cerejinha, também me emocionei daqui do outro lado!
O meu já se foi há tempos, mas lembro sempre dele e de sua bondade e trabalho para criar seus filhos e família.
Hoje, nasceu um lírio branco no canteiro que fica em frente à minha cozinha lá na serra e eu tive a nítida impressão que era ele vindo me visitar, pois sempre ponho ali uma flor nesses dias e ontem esqueci de comprar, mas ele veio e enfeitou meu jardim. Fiquei tão feliz!
beijos cariocas

Sandra Mitsue disse...

Oi Lizete...
Emocionante esse texto...Muito bonito mesmo...Parabéns!!!
Hoje vim agradecer a visita e o comentário tão carinhoso...Também estou participando do 'Como as cerejas da minha janela"...pois assim não perderemos o contato, ok?
Deixo também um convite pra vc visitar o Denguinho da Nina...
http://nininhavalente.blogspot.com/

Beijos!
San....

Eliete disse...

Lizete,minha querida! linda história,muito comovente. Quanto ao espaço que fotografei, fica na estrada,na entrada de Bálsamo, cidade perto de São josé do Rio preto e é um espaço de lazer ,compras e restaurante.É lindo.bjs

Roberta Maia disse...

Que bela e emocionante história!!!

Passei ontem o dia com meu pai...erros e acertos, temos que comemorar, afinal é a junção de tudo isso que faz o caminho!!!

Tenha uma Bela Semana!!!
Muita Luz!!!

manuela barroso disse...

Boa amiga Liz,
A cerejinha de hoje deixou um travo amargo na boca, com uma suave e doce recordação feita de um amor incondicional!
Essa é uma comovente história de filho pródigo com um final feliz! Porém,nem pródigos alguns podem ser: a voz do Pai já não chama.Calou.
Mas as cerejas vão-se colhendo cada ano! Como as saudades!
Terno abraço!
Manuela

manuela barroso disse...

Boa amiga Liz,
A cerejinha de hoje deixou um travo amargo na boca, com uma suave e doce recordação feita de um amor incondicional!
Essa é uma comovente história de filho pródigo com um final feliz! Porém,nem pródigos alguns podem ser: a voz do Pai já não chama.Calou.
Mas as cerejas vão-se colhendo cada ano! Como as saudades!
Terno abraço!
Manuela

POR CARLOS EDUARDO DEVIENNE FERRAZ disse...

Meu pai já partiu, minha mãe já está se aprontando para fazer "a viagem", a vida é assim...Sinto saudades do meu pai, das conversas, dos conselhos, do sorriso, muitas vezes me pego pensando nele...Só quem não tem mais a presença física do pai é que sabe...O dia dos pais é um dia especial, que falta eles fazem. Quem ainda pode ter a presença física, aproveite, para agradar, dar um beijo e um abraço, e ter saudades e uma bela e boa lembrança!

Pepe

maria neusa guadalupe disse...

Obrigada por esse presente!!!beijos gratos.

Toninhobira disse...

Que belo conto na linda emoção, sempre há um tempo para rever as falhas,mas que não tarde muito.Adorei.Bjus.